|
Educadores
Cadastre-se para registrar os seus relatos de experiência com o uso de curtas-metragens em salas de aula e concorrer a prêmios para você e sua escola.
Filmes
Filtrar por

Aprendendo a observar melhor os espaços públicos


Plano de Aula do Filme Bichos Urbanos | Experimental | De João Mors, Karen Barros | 2002 | 20 min | RJ


Cada vez mais tomamos consciência de que a qualidade de vida em nosso planeta sofre sérias ameaças. Nesta aula, motivados pelo filme, os alunos aprenderão a observar melhor os espaços públicos de suas cidades (zoológicos, praças, parques), analisando e registrando aspectos da vida animal e vegetal, conforme interesse de cada um.
Bichos Urbanos tem início com uma fala sobre a lenda de São Jorge e o Dragão que ele elimina, numa alusão aos animais que causam transtorno às cidades e precisam ser tratados. Na seqüência, um passeio pelas ruas introduz ao tema propriamente dito: animais dos meios urbanos, tomando por base os que habitam o Campo de Santana, no
Rio de Janeiro, local histórico, onde foi proclamada a República. Surgem os animais que passeiam pelo Campo, suas características biológicas, tipo de alimentação e formas de convivência com animais maiores e/ou menores. Esta última situação sugere que sejam exploradas a luta pela sobrevivência dos (animais) mais fracos e a necessidade que eles têm de terem que dividir o mesmo espaço geográfico e o mesmo alimento fornecido pelo homem. Voltando a passear pelo centro, temos a Baía de Guanabara e sua fauna. Paralelamente, cenas à beira-mar são mostradas, apontando a dura vida dos animais abandonados e daqueles que têm donos próprios.
Nesse momento, a questão das doenças causadas por animais - zoonose
- pode e deve ser explorada, especialmente porque muitas crianças têm animais de estimação em casa. No filme, o destaque é dado aos pombos e toda sujeira que deixam pelas ruas e construções.
No decorrer da narrativa, são mostradas cenas de animais sendo alimentados pelo homem e a disputa pela ração. Novamente, é sugerida a analogia com os seres humanos que brigam para se alimentar.
Para melhor aproveitamento e exploração educativa deste recurso audiovisual, recomendo ao professor que assista ao filme antes dos alunos, familiarizando-se com a narração e a seqüências das cenas, atentando para a narrativa (há um momento em que o apresentador fala que baratas são comidas por ratos que comem gatos... enquanto fala, ele saboreia um churrasco) e também para as imagens que a acompanham: na cena citada, por exemplo, o apresentador aparece tomando cerveja.




Objetivos
Promover a reflexão sobre o cuidado e a preservação da fauna e da flora brasileiras e dos respectivos ecossistemas.

Situação Didática
 Realizar uma roda de conversa dirigida, cujo tema são os problemas ambientais brasileiros como um todo (poluição, seca, enchentes, desmatamento, dentre outros).
 Falar dos animais que correm risco de extinção e as causas desse problema (caça predatória, alterações no ecossistema, mudanças climáticas bruscas, erosão, enchentes, poluições do ar, do solo e do mar). Ressaltar que muitos bichos que deveriam estar em seus habitats naturais, estão em zonas urbanas (relacionar, em especial, os animais mostrados no filme).
 Perguntar quem já esteve em um parque, zoológico ou qualquer espaço público que tenha bichos espalhados. Apresentar fotos ou reportagens sobre o Campo de Santana e a Baía de Guanabara, mostrados no filme.
 Diante das imagens dos locais, realizar um exercício oral de análise e síntese de cada um deles, destacando fauna e flora.
 Apresentar o filme, fazendo uma pequena introdução sobre seu enredo e chamando a atenção dos alunos para determinados pontos, como tipos de poluição, espécies de animais que podem ser encontrados nos meios urbanos e cuidados com sua saúde.
 Dividir a turma em duplas ou trios.
 Pedir que desenhem ou escrevam suas maiores preocupações em relação ao meio ambiente e à preservação dos animais mostrados no filme. O mesmo deve ser feito com a preservação dos espaços (Campo de Santana e Baía de Guanabara). Estimule a busca pela solução de problemas ambientais, sob a ótica das crianças.
 Aproveite para falar de órgãos de fiscalização, como IBAMA, pois os alunos podem perguntar sobre como é formado um zoológico, por exemplo, se os animais pertencem à floresta? Como eles podem estar em outros lugares criados pelo homem, que não seja seu habitat natural?
 Ao final da atividade, cada grupo apresenta seu trabalho aos demais, sob a forma de painel ou de discussão, mediada pelo professor.

Comentários
Para saber mais:

 Amigos da Terra
 Fundação Mundial de Ecologia
 Fundação SOS Mata Atlântica
 Greenpeace
 Grupo de Defesa Ecológica
 Instituto Brasileiro da Ecologia e do Meio Ambiente

Pedagogo Autor do Plano de Aula
Beatriz Rizek


Formação: Mestre em Ciências da Comunicação, pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo - ECA/USP Graduada em Pedagogia, com habilitações em Administração e Supervisão Escolar e Orientação Educacional. Pós-graduada em Psicopedagogia (lato senso) Especialização em Psicomotricidade no Institut Supérieur de Rééducation Psychomotrice de Paris/França
Atividades Profissionais: Coordenadora Pedagógica da Escola do Futuro da USP - www.futuro.usp.br . Coordenadora Pedagógica da PMKT - perfect marketing. Consultora ad hoc da Estudo, Estratégia e Informação, em Educação a Distância via internet.Coordenadora Pedagógica de curso a distância de 60 horas, parceria Escola do Futuro da USP, LARC / POL I -USP e NEV / USP - Núcleo de Estudos da Violência.Coordenadora pedagógica do projeto de digitalização dos programas da TV ESCOLA / MEC - Grupo de TV Digital Interativa da Escola do Futuro da USP. Coordenadora pedagógica de programa piloto de inclusão digital para Associação Brasileira de Distrofia Muscular - ABDIM / SP - www.abdim.org.brCoordenadora pedagógica do portal Miniweb Educação - www.miniweb.com.brConsultora pedagógica da Fundação Alavanca - ConectBus - Pontos Móveis de Internet Consultora do portal Klickeducação para ambientes virtuais de aprendizagem - 2000 - 2002Coordenadora Pedagógica e Articulista do Jornal Diário do Grande ABC - Santo André
Publicações: 2005 - Autoria do livro de apoio didático Ensinar com arte. Aprender com criatividade para divulgação exclusiva da Faber-Castell. 2004- Trabalhos cientificos, entre eles:Componentes de avaliação continuada no ambiente de uma comunidade virtual Disponível em http://www.abed.org.br/congresso2004/por/htm/108-TC-D1.htm (capturado em 09/11/04)
Nível: Ensino Superior
Instituição: USP / Rizek Assessoria Cultural | São Paulo | SP