|
Educadores
Cadastre-se para registrar os seus relatos de experiência com o uso de curtas-metragens em salas de aula e concorrer a prêmios para você e sua escola.
Filmes
Filtrar por

Desenvolver nos alunos a criatividade e o interesse através da investigação


Plano de Aula do Filme O Lobisomem e o Coronel | Animação | De Elvis K. Figueiredo, Ítalo Cajueiro | 2002 | 10 min | DF


Um filme começa pelo título, nesse caminho de investigação, de olhar mais profundamente para uma realidade. Qual será o cenário do filme? Por quê?
O Coronel e o Lobisomem se encontrarão? Que história você contaria sobre eles?
Coronel e lobisomem, duas forças, de caráter bem distintos, mas que com certeza possuem poder sobre o imaginário do povo. O coronel, figura que exala poder, manda e desmanda. Anda pela fazenda e determina os destinos do povo. Do outro lado temos uma figura lendária, que assombra o povo: uns juram que já viram outros que não acreditam, entretanto é melhor se cuidar.
Como serão as características destes personagens? Que adjetivos descreveriam suas figuras? Estas duas forças, que exercem certo poder sob o povo, como se diferem?
O que as tornam semelhantes? Se eles representam as figuras poderosas, quem poderá ser aqueles que têm medo? Quem mais poderá fazer parte desta história?
A linguagem usada pelo filme é a Literatura de Cordel, manifestação popular que teve sua origem no Nordeste Brasileiro e ganhou o Brasil. Através deste filme pode-se trabalhar: as lendas brasileiras, o que caracteriza um conto popular, as relações de poder no contexto rural, diferença entre repente e Literatura de Cordel e outras muitas leituras nas mais diversas áreas do conhecimento.
O projeto desenvolvido pode ser comunicado em classe para os colegas e o professor deve ajudar a contextualizar, a ampliar o universo alcançado pelos alunos, a problematizar, a descobrir novos significados no conjunto das informações trazidas.
Esse caminho de ida e volta, onde todos se envolvem, participam é fascinante, criativo, cheio de novidades e de avanços. O conhecimento que é elaborado a partir da própria experiência se torna muito mais forte e definitivo em nós.




Objetivos
➢ Desenvolver um trabalho de produção textual com o gênero cordel
➢ Diferenciar o repente de cordel.
➢ Levar os alunos a entenderem o cordel como um gênero oral "vivo" e dinâmico.


Situação Didática
Ensino fundamental I

 Assistir o filme até 04h09min e interromper, pedir para que os alunos façam inferências sobre a continuidade da história. Conversar sobre a necessidade de ápice em uma história. Sobre o momento em que as histórias podem tomar rumos diferentes.
 No site PortaCurtas estão disponíveis os textos dos filmes. Fazer download do texto para leitura pelos alunos.
 Fazer levantamento sobre o gênero no qual o texto se enquadra, fazendo relações com gêneros que o aluno já conhece, colocando em jogo o que ele sabe e ajudando-o a estabelecer relações.
 Lançar a pergunta, qual a diferença entre repente e literatura de cordel. O que os define?
 Os alunos irão pesquisar e trazer as respostas que encontrarem. Na pesquisa é importante garantir que os alunos possam ter um foco na busca e que elaborem sínteses do que encontrarem. Caso o aluno vá procurar na internet, a estratégia utilizada pelo professor tem que garantir que os alunos não usem somente os buscadores e tragam textos para a sala de aula. É preciso orientá-los para a seleção das informações. Uma parte da pesquisa pode ser feita "ao vivo" (juntos fisicamente) outras "off line" (cada um pode pesquisar no seu espaço e tempo preferidos). Ao vivo, o professor está atento às descobertas, às dúvidas, ao intercâmbio das informações (os alunos pesquisam, escolhem, imprimem), ao tratamento das informações. O professor ajuda, problematiza, incentiva, relaciona.
 Socializar as pesquisas, discutindo os conteúdos encontrados. A socialização das atividades é um momento em que os alunos compartilham conhecimentos, sendo fundamental para estimular a diversidade de contribuições. O professor coordena as trocas, os alunos relatam suas descobertas, socializam suas dúvidas, mostram os resultados de pesquisa. É interessante que todos recebam uma seleção dos melhores materiais descobertos pelos alunos, junto com os do professor (textos impressos ou colocados a disposição pelo professor ou indicados em sites da Internet).
 Assistir novamente o filme, com um foco de análise. Os alunos devem encontrar no filme marcas que caracterizem o gênero repente. Nesse momento, os alunos já possuem outras informações que farão diferença na nova re-leitura do filme.
 Pedir que os alunos pesquisem entre os familiares, o que eles conhecem sobre a literatura de cordel. Envolver a família, trazer pessoas para serem entrevistadas, ou até mesmo fazer uma entrevista on-line por um programa de conversa instantânea (ou gravar um depoimento dos familiares em áudio).
 Levar para a sala livros de literatura de cordel e explorar as ilustrações, fazendo uma relação com a animação apresentada no curta, já que as ilustrações representam uma forma de comunicação. Estimular a criação das mesmas é uma forma de despertar os alunos para a relação texto-imagem.
 Pesquisar, na comunidade, artistas que possam falar sobre a literatura de cordel. Fazer entrevistas com filmagem para criação de um acervo que pode ser gravado em CD-Rom, material este que pode ser levado para outras escolas.

Uma outra opção é estabelecer um intercâmbio com outras escolas, até mesmo de outros estados. Os alunos podem se corresponder, por carta ou e-mail, para trocar impressões sobre o conteúdo estudado. Caso haja a possibilidade, marcar um encontro-on-line com uma web-cam e permitir que os alunos se apresentem e vejam uns aos outros. O projeto colaborativo é desafiador e rompe as barreiras da escola. Vale a pena, ao final, compartilhar o vídeo na Internet, numa página WEB ou blog.


Ensino Fundamental II

 Após fazer a introdução do tema como foi sugerida para o Ensino fundamental I, aprofundá-lo, desafiando os alunos a criarem um cordel, de acordo com os 11 passos sugeridos pelo site Academia Brasileira de Literatura de Cordel, disponível em http://www.ablc.com.br/. Os alunos podem ser divididos em grupos para a elaboração do cordel.
 Pesquisar sobre as origens européias do período Medieval das trovas.
 No processo de elaboração, o professor deve confrontar as idéias dos alunos, intervir para o avanço da atividade, enfatizando as características da Literatura de Cordel.
 Propor um festival de literatura de Cordel.
 Propor a criação de um Podcast, ou seja uma rádio on-line,onde os alunos publicarão seus trabalhos. Se a escola não possui acesso à internet, pode-se combinar uma visita de alunos e professor a uma lan-house para publicarem. Mesmo que o professor tenha dificuldades, os alunos lidam muito bem com estes procedimentos e o trabalho interativo entre alunos e professores só pode engrandecer a atividade. Também pode-se fazer uma gravação em áudio e difundi-la na sala de aula ou no pátio da escola.


Comentários
Podcast- Rádio on-line

Podcasting é uma forma de publicação de programas de áudio, vídeo e/ou fotos pela Internet que permite aos utilizadores acompanhar a sua atualização. A palavra "podcasting" é uma junção de iPod - um aparelho que toca arquivos digitais em MP3 - e broadcasting (transmissão de rádio ou tevê).

Assim, podcast são arquivos de áudio que podem ser acessados pela internet.

Estes áudios podem ser atualizados automaticamente mediante uma espécie de assinatura. Os arquivos podem ser ouvidos diretamente no navegador ou baixados no computador.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Podcasting

Como sugestão para saber mais sobre Radio on-line, visite o site http://www.escolabr.com/portal/modules/news/ que apresenta dicas passo a passo de como criar uma radio on line e outras ferramentas de internet.

O professor pode fazer um levantamento das características da literatura de cordel, produzir uma lista e pedir para os alunos identificarem em suas produções se estes itens estão presentes. Depois o professor pode verificar e dar um feedback aos alunos.

Um outro curta que pode complementar as atividades, e vale a pena conferir:

Patativa
Vida e obra de Patativa do Assaré - a trajetória desse homem, personagem, mito, enfim, poeta embevecido pela compreensão crítica do mundo.
http://www.portacurtas.com.br/Filme.asp?Cod=989

Links interessantes para o professor e aluno sobre literatura de cordel.

http://www.ablc.com.br/
http://intervox.nce.ufrj.br/~edpaes/cordel2.htm
http://www.camarabrasileira.com/cordel.htm
http://www.teatrodecordel.com.br/