|

Pessoas conectadas nos últimos 20 minutos: 163 { professores: 0 | usuários com coleções públicas: 0 }

Educadores
Cadastre-se para registrar os seus relatos de experiência com o uso de curtas-metragens em salas de aula e concorrer a prêmios para você e sua escola.
Filmes

A imigração no Brasil


Plano de Aula do Filme Meus Amigos Chineses | Ficção | De Sergio Sbragia | 2006 | 15 min | RJ


Nenhum gesto de amizade, por muito insignificante
que seja, é desperdiçado.
Esopo
O curta mostra o cotidiano infantil na década de 60. Em especial de um garoto que adora futebol e colecionar selos. As brincadeiras e as coleções fazem parte do universo infantil e algumas vezes nos acompanham na vida adulta. A coleção de selos permitiu ao Beto conhecer seus vizinhos chineses e manter uma relação de afeto e amizade, pois seu interesse pelos selos o levou até eles e lhe mostrou um mundo diferente do seu.
Assim o curta remete-nos a reflexão de que fazer coisas que gostamos nos aproxima de pessoas diferentes, aumenta nosso círculo de amizades e temos a oportunidade de aprender sempre mais, seja brincando, colecionando selos, figurinhas, revistas, etc.
Entretanto, algumas vezes, as amizades são interrompidas por motivos que fogem ao nosso controle, como no caso do Beto, por motivos políticos, mas o importante foi o sentimento que a amizade deixou, foi um sentimento bom e de gratidão, pois graças aos seus amigos chineses sua coleção cresceu muito. Essa experiência marcou sua infância e ficará com ele na sua memória e coração por toda a vida.
Temas que podem ser trabalhados a partir do curta:
 Em Psicologia (comportamento):
o Relações interpessoais: o valor da Amizade
o Interação com outros: sociabilidade
o Respeito individual e às diferenças.
 Em História/Geografia:
o O Golpe Militar de 1964
o História de Filatelia
o Localização geográfica dos países: continentes Asiático e Americano
o Identificação dos países pelos desenhos dos selos e afins.
 Em Arte:
o Como é feito um selo
o Composição artística de um selo
o Impressão de selos e afins
o Seleção de motivos para a criação de um selo
o Quem desenha os selos.




Objetivos
o Refletir sobre sentimentos como: amizade, sociabilidade, relacionamento com outros, respeito às diferenças
o Conhecer outros países/cidades através de imagens postais
o Saber mais sobre a História do Brasil
o Saber mais sobre a história dos imigrantes, especialmente os chineses.

Situação Didática
Orientação Didática: Filatelia é a "arte" de colecionar selos postais e afins sobre países e cidades, então podemos dizer que o Beto é filatelista. As coleções de selos normalmente começam como a do Beto, as pessoas vão retirando os selos das cartas que recebem e vão pedindo para amigos e familiares que também façam isso e lhes dêem os selos, mas com a evolução da coleção, normalmente, os selos devem ser comprados.

Fases do trabalho:

1. Apresentação do curta "Meus Amigos Chineses"
2. Pesquisa sobre o Golpe Militar de 1964 e criar uma linha do tempo até os dias atuais, numa apresentação em power point
3. Pesquisa sobre Filatelia
4. Pesquisa sobre selos de diferentes países e sobre sua história
5. Criação de uma coleção de selos e incentivo à troca entre os colegas, propiciando uma interação e sociabilização entre os colegas de classe ou mesmo entre toda a escola.
6. Criação de selos temáticos pelos alunos, levando em conta as descobertas sobre os selos (através da coleção dos mesmos).

Comentários
Bibliografia e Webgrafia consultada e sugerida:

BALDINI, Massino. Amizade e filósofos. EDUSC, 2000.
FICO, Carlos. Regime Militar no Brasil.SP: Saraiva 3ª Ed.
MCGINNIS, Alan Loy. O FATOR AMIZADE. SP: Paullus, 2006.
QUEIROZ, Raimundo Galvão de. O que é filatelia. Brasiliense, 1989, 2ºED.

FILATELIA:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Filatelia
http://pt.wikipedia.org/wiki/Filatelista
http://www.abrafite.com.br/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Selo_postal

GOLPE MILITAR:
http://www.piratininga.org.br/artigos/2004/01/vito-golpe3.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Golpe_militar_de_1964
http://pt.wikipedia.org/wiki/Amizade



Anexo 1

A ÁRVORE DOS MEUS AMIGOS

Existem pessoas em nossas vidas que nos deixam felizes pelo simples fato de terem cruzado o nosso caminho. Algumas percorrem ao nosso lado, vendo muitas luas passarem, mas outras apenas vemos entre um passo e outro.

A todas elas chamamos de amigo. Há muitos tipos de amigos. Talvez cada folha de uma árvore caracterize um deles.

O primeiro que nasce do broto é o amigo pai e a amiga mãe. Mostram o que é ter vida.

Depois vem o amigo irmão, com quem dividimos o nosso espaço para que ele floresça como nós. Passamos a conhecer toda a família de folhas, a qual respeitamos e desejamos o bem.

Mas o destino nos apresenta outros amigos, os quais não sabíamos que iam cruzar o nosso caminho. Muitos desses denominados amigos do peito, do coração. São sinceros, são verdadeiros. Sabem quando não estamos bem, sabem o que nos faz feliz...

Às vezes, um desses amigos do peito estala o nosso coração e então é chamado de amigo namorado. Esse dá brilho aos nossos olhos, música aos nossos lábios, pulos aos nossos pés.

Mas também há aqueles amigos por um tempo, talvez umas férias ou mesmo um dia ou uma hora. Esses costumam colocar muitos sorrisos na nossa face, durante o tempo que estamos por perto.

Falando em perto, não podemos esquecer dos amigos distantes. Aqueles que ficam nas pontas dos galhos, mas que quando o vento sopra, sempre aparecem novamente entre uma folha e outra.

O tempo passa, o verão se vai, o outono se aproxima, e perdemos algumas de nossas folhas. Algumas nascem num outro verão e outras permanecem por muitas estações.

Mas o que nos deixa mais feliz é que as que caíram continuam por perto, continuam alimentando a nossa raiz com alegria. Lembranças de momentos maravilhosos enquanto cruzavam com o nosso caminho.

"Cada pessoa que passa em nossa vida é única. Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós. Há os que levaram muito, mas não há os que não deixaram nada. Esta é a maior responsabilidade de nossa vida e a prova evidente de que duas almas não se encontram por acaso".

Fonte: http://textos_legais.sites.uol.com.br/arvore_dos_meus_amigos.htm


Anexo 2

Sugestão de Livros de Literatura Infanto-Juvenil:

Livro 1 - Dos Velhos Amigos Aos Novos Amigos, de Nuria Roca, Caramelo Editora, 2003.

Ter amigos é maravilhoso! As crianças podem brincar, rir, discutir com os amigos...ou ter companhia quando estiverem se sentindo sozinhas ou tristes. Quando os meninos e as meninas foram apresentados à criança deste livro, certamente reconhecerão situações pelas quais passaram com seus próprios amigos. Os pais e educadores encontrarão orientações, sugestões de atividades e brincadeiras que ajudarão as crianças a entender e a cultivar a amizade. Todas as crianças sabem que brincar em grupo é um bom modo de fazer amigos (Fonte: http://www.livrariamelhoramentos.com.br).

Livro 2 - Fábulas de Amizade: Histórias para Ler com a Família, Ed. Melhoramentos, s/d.

Os livros da nova série Disney Fábulas trazem trechos de histórias (fábulas) com os personagens Disney. Cada livro apresenta fábulas cuja moral, refere-se a um importante valor/conceito na formação da criança

(Fonte: http://www.livrariamelhoramentos.com.br).

Livro 3 - O Valor de uma Amizade, John C. Maxwell, United Press, 2003.

Algumas das mais belas e emocionantes páginas já escritas da literatura tiveram como tema a amizade, e foram nestas páginas que o autor mergulhou para se inspirar e escrever ele mesmo uma obra-prima. "O Valor de Uma Amizade" é uma coletânea com histórias, citações e vivências sobre o tema, conduzida de forma magistral e delicada pela pena de John Maxwell, um autor que aprendeu o valor, o prazer e o poder restaurador, representado às vezes pela simples lembrança, da existência daquele amigo em quem sabemos que podemos confiar (Fonte: http://www.siciliano.com.br/).