|
Educadores
Cadastre-se para registrar os seus relatos de experiência com o uso de curtas-metragens em salas de aula e concorrer a prêmios para você e sua escola.
Filmes
Filtrar por

É Carnaval na 25!

Filme Utilizado Jorjão | Documentário | De Paulo Tiefenthaler | 2004 | 19 min | RJ



Data da Experiência:06/05/2009

Disciplina(s): Artes

Nível de ensino da turma*: Ensino Fundamental II

Faixa etária da turma*: de 10 a 14 anos

Nº de alunos que assitiram esta sessão:64

Autor do relato:CECÍLIA LUIZA ETZBERGER

Instituição:ESC MUN ENS FUN 25 DE JULHO
| RS | IVOTI
| Municipal
Objetivos do uso do filme
O uso do curta-metragem "Jorjão", na aula de Arte de dois grupos de quinta série da escola atendeu ao objetivo de trazer uma reflexão sobre o profissional da música presente no Carnaval. Ambos os grupos realizaram uma visita a uma escola de samba "Asas da Liberdade" localizada na cidade de Estância Velha, vizinha de Ivoti, espaço no qual puderam ver de perto como uma escola de samba se organiza e como o mestre de bateria desenvolve seu trabalho. Nesta visita, o mestre de bateria da escola explicou aos alunos como os instrumentos são organizados e de que forma realiza os ensaios, bem como a forma que deve transcorrer um desfile. Também ressaltou que tem uma outra profissão e que o carnaval entra na sua vida como algo que lhe traz prazer e gratificação.

Sequência de atividades envolvendo o filme
O projeto "É carnaval na 25" iniciou após as comemorações acerca do carnaval ocorridas no Brasil. Em uma sondagem sobre as características da cidade de Ivoti, no que se refere ao carnaval, percebi que nesta cidade não há escola de samba e que não existe a cultura de se comemorar esta festa. Tal fato pode ter suas razões explicadas pela forte influência da colonização alemã no local e pela ausência de outros grupos étnicos no município. A partir destes dados, julguei necessário mostrar aos alunos das quintas e sextas séries um pouco desta festa que caracteriza tão fortemente nosso país. As primeiras atividades deteram-se na pesquisa sobre o desfile das escolas de samba no carnaval. Os alunos buscaram saber mais sobre as partes em que um desfile é dividido, compreendendo suas características. Após esta etapa de pesquisa, cada turma foi dividida em dois grandes grupos que deveriam ser, cada um, uma escola de samba. Para saberem mais sobre como uma escola é organizada, as quintas séries foram visitar uma escola de samba e conhecer mais de perto esta realidade, que os impressionou muito. Estas informações auxiliaram na elaboração das escolas nas turmas de forma significativa. Nesta etapa de organização de uma escola e de um desfile, houve uma grande pesquisa em diversos meios no que diz respeito ao enredo que seria apresentado. Este período também foi de grande crescimento pessoal para todos os envolvidos, uma vez que tiveram de exercitar o trabalho em equipe e aprender a dar a sua opinião bem como respeitar a opinião alheia, entre muitos outros pontos do relacionamento interpessoal. Como ponto culminante do projeto, o desfile de carnaval da escola contou com 8 escolas de samba e foi apresentado na rua em frente a escola, envolvendo desta forma a comunidade local. Após o desfile, o curta-metragem "Jorjão" foi apresentado a fim de trazer um outro ponto de vista para a discussão sobre o carnaval.

Comente os resultados da experiência
O interesse dos alunos pelo curta foi grande, visto que permaneceram em total silêncio durante a sua exibição. Após, em uma roda de conversa sobre o que havia sido visto, de imediato dois alunos trouxeram que o mestre havia dito palavrões e que estava fumando e bebendo. Na sequência desta fala, outros alunos concordaram e fizeram colocações que desprestigiavam o mestre. Neste sentido, questionei-os a respeito do quanto esta atitude de fumar, beber e falar palavrões influencia na qualidade profissional do mestre. Eles refletiram e comentaram que isso não fazia com que ele fosse um mestre de menor qualidade e ai trouxeram as informações sobre a grande quantidade de escolas que ele já havia trabalhado, que apareceram no curta. Com este dado, disseram eles: "Caso ele não tivesse competência suficiente, não seria chamado para tantos trabalhos". Conversamos também sobre o uso de palavras inadequadas no dia a dia feito, inclusive, por alunos. Eles então deram-se conta que os palavrões aparecem com grande freqüência em suas rotinas e que comentaram que este fato precisa ser revisto. Ao discutir sobre postura, chamei-lhes a atenção para a exigência do mestre que seus músicos tenham uma boa postura no dia a dia. Este fato mostrou-lhes o comprometimento que é necessário ter ao participar de uma bateria de escola de samba, que por detrás de toda a festa que é o carnaval, existe muita responsabilidade e seriedade. Notei que lhes chamou a atenção o momento em que a câmera filma de perto as vestimentas dos passistas e na tela cria-se uma grande misturas de cores e formas. Nestas cenas, eles mostraram-se encantados pela grandiosidade das roupas, uma vez que passaram pela experiência de elaborar uma roupa para o desfile que eles realizaram. Comentaram que em alguns momentos foi difícil ouvir o que era dito e que isso os desagradou um pouco. Falamos então sobre a dinâmica da filmagem, que capta o som diretamente do ambiente, e que aí podem ocorrer interferências.