|
Educadores
Cadastre-se para registrar os seus relatos de experiência com o uso de curtas-metragens em salas de aula e concorrer a prêmios para você e sua escola.
Filmes
Filtrar por

A linguagem verbal e a linguagem do cinema

Filme Utilizado Caçadores de Saci | Ficção | De Sofia Federico | 2005 | 13 min | BA



Data da Experiência:06/08/2007

Disciplina(s): Língua Portuguesa

Nível de ensino da turma*: Ensino Fundamental II

Faixa etária da turma*: de 10 a 14 anos

Nº de alunos que assitiram esta sessão:150

Autor do relato:Eliete de Oliveira Faria

Instituição:RAUL PILLA
| SP | SAO PAULO
| Municipal
Objetivos do uso do filme
O objetivo de trabalhar o filme era a apresentação de forma diferente da lenda do Saci e fazer uma intertextualidade entre a linguagem de cinema e a verbal.

Sequência de atividades envolvendo o filme
Os alunos divididos por turmas dirigiram-se à sala de leitua e foram orientados sobre o que assistiriam. Expliquei que tratava-se de uma lenda do folclore brasileiro em forma de filme. Pedi que todos prestassem atenção aos detalhes do filme e que logo após a exibição conversaríamos a respeito. Após a exibição perguntei qual havia sido a primeira cena e o que ela poderia significar. Depois dos comentários dos alunos, retomei dizendo que a maneira como o cinema conta uma história é feita pelas tomadas de camêras em plano aberto, representando o "era uma vez" que usamos na escrita para iniciarmos uma história, e posteriormente, as tomadas passam a ser em plano fechado. Voltamos a assistir as cenas iniciais e eles puderam entender sobre o que eu falava. Depois perguntei quais eram as marcações de mudança de tempo no curta, e como essas marcações seriam representadas na linguagem escrita. Ainda chamei a atenção para a tomada de camêra nos detalhes que indicavam pistas de quem estava para aparecer em cena, no caso, o saci.Foram trabalhados, como isso, advérbios e conectivos.

Comente os resultados da experiência
O que pude observar é que os alunos ao fazerem a conexão das duas linguagens demonstravam interesse em rever as cenas comentadas. A princípio era apenas mais um filme de folclore, mas com as intervenções que chamaram a atenção para a construção das cenas, eles perceberam que mesmo no cinema há uma forma de se contar a história, que ela não é aleatória! Alguns alunos comentaram que prestariam atenção a outros filmes para perceber esses detalhes.