|
Educadores
Cadastre-se para registrar os seus relatos de experiência com o uso de curtas-metragens em salas de aula e concorrer a prêmios para você e sua escola.
Filmes
Filtrar por

A magia da Capoeira

Filme Utilizado Maré Capoeira | Ficção | De Paola Barreto Leblanc | 2005 | 14 min | RJ



Data da Experiência:10/06/2008

Temas transversais: Cidadania , Comunicação , Diversidade

Nível de ensino da turma*: Ensino Fundamental II

Faixa etária da turma*: de 10 a 14 anos

Nº de alunos que assitiram esta sessão:18

Autor do relato:FRANCISCA LUCILEIDE SARAIVA SI

Instituição:MA EDILCE DIAS FERNANDES EEFM PROF
| CE | IBICUITINGA
| Estadual
Objetivos do uso do filme
Despertar a cidadania através do resgate da história de cada um;
Valorizar as raízes artísticas locais;
Despertar a expressão artística de cada um;
Utilizar as diversas linguagens no cotidiano escolar;
Produzir biografias;
Pesquisar as riquezas culturais do lugar onde moram e suas origens;
Incentivar a criação de um grupo de capoeira.

Sequência de atividades envolvendo o filme
Debate sobre o filme, contextualizando com a realidade local e destacando a influência da Arte na vida de cada um; produções textuais: biografias, desenhos; pesquisa na família e na comunidade; realização de uma exposição do material coletado.

Comente os resultados da experiência
Na época éramos uma turma do ensino municipal que ficávamos na escola estadual por escolha dos pais, por essa ser mais próxima ( atualmente voltamos para a escola municipal ). A turma é bem heterogênea: dos dezoito alunos matriculados apenas 08 sabiam ler; o restante estava em vários níveis, inclusive escrevendo com hipótese silábica, não conseguindo produzir um texto coerente, ou seja, a maioria com o nível de letramento bem aquém da série e da idade. Aliás, a turma era heterogênea em idade também: a maioria estava defasada e isso gerava um clima de desmotivação. Nesse contexto o trabalho com o vídeo " Maré Capoeira" proporcionou uma leitura de mundo muito rica, remetendo-os para as suas realidades proporcionando uma maior compreensão do espaço que cada um ocupa e a importância disso para a comunidade. O despertar da expressão com as diversas linguagens abriu um leque de possibilidades para que refletissem sobre a vida e o papel de cada um na família, na escola e no mundo. A magia de um batuque que abre um sorriso de compreensão e de identificação: é a leitura de mundo que antecipa a leitura da palavra!