|

Pessoas conectadas nos últimos 20 minutos: 754 { professores: 1 | usuários com coleções públicas: 0 }

Educadores
Cadastre-se para registrar os seus relatos de experiência com o uso de curtas-metragens em salas de aula e concorrer a prêmios para você e sua escola.
Filmes

A História da propaganda política no Brasil

Filme Utilizado A Alma do Negócio | Ficção | De José Roberto Torero | 1996 | 8 min | SP



Data da Experiência:01/10/2008

Temas transversais: Cidadania , Cultura de Massa

Nível de ensino da turma*: Ensino Fundamental II

Faixa etária da turma*: de 14 a 18 anos

Nº de alunos que assitiram esta sessão:30

Autor do relato:carlos eduardo ramos compri

Instituição:EE CEL JOAO MOSCONI
| MG | ANDRADAS
| Estadual
Objetivos do uso do filme
O curta metragem " A ALMA DO NEGÓCIO" de José Roberto Torero , foi utilizado com o objetivo de instigar os alunos a refletirem e debaterem sobre a sociedade contemporênea, a cultura de massas no Brasil , interligando esses fatos à criação do D.I.P (Departamento de Imprensa e Propaganda) pelo então governo de Getúlio Vargas .

Sequência de atividades envolvendo o filme
As atividades começaram com o estudo de um fragmento do livro "Aos trancos e barrancos: como o Brasil deu no que deu" de Darcy Ribeiro. Com o título do fragmento, " Culto a Vargas : a propaganda política durante o Estado Novo", iniciou-se um contextualização sobre propaganda até os dias atuais. Logo após foi visualizado o curta metragem "A Alma Do Negócio" e iniciou-se um debate sobre o filme com os alunos expondo suas opiniões sobre o mesmo. Finalizadas as exposições dos alunos , estes iniciaram um atividade dividida em duas partes : 1) Foi pedido que os alunos fizessem um comentário, de no mínimo 5 linhas, acerca do vídeo assistido. 2) Depois os alunos foram incentivados a criarem uma propaganda em que o produto seria o próprio " GETÚLIO VARGAS". Vários produtos e slogans foram criados pelos alunos desde celulares do Getúlio , tênis, refrigerante , etc.

Comente os resultados da experiência
A experiência obteve parecer positivo pois o curta apresenta de forma irônica e divertida a vida de um casal alienado pelas propagandas e comerciais. Tal ironia e sarcasmo excita os alunos a opinarem de forma reflexiva . A parte conclusiva , em que a imagem de Getúlio foi vendida como produto gerou muito debate e gargalhadas por parte dos alunos que criaram diversos slogans criativos para os mesmos.