|
Educadores
Cadastre-se para registrar os seus relatos de experiência com o uso de curtas-metragens em salas de aula e concorrer a prêmios para você e sua escola.
Filmes
Filtrar por

A mentira nem sempre compensa

Filme Utilizado Mentira | Ficção | De Flávia Moraes | 1989 | 9 min | SP



Data da Experiência:05/09/2012

Disciplina(s): Língua Portuguesa

Nível de ensino da turma*: Ensino Fundamental II

Faixa etária da turma*: de 10 a 14 anos

Nº de alunos que assitiram esta sessão:25

Autor do relato:Antonieta Pereira Ferreira

Instituição:ESCOLA MUNICIPAL CLOVIS ANDRADE SANTOS
| BA | ENCRUZILHADA
| Municipal
Objetivos do uso do filme
Proporcionar aos alunos uma reflexão sobre a obra de Luis Fernando Veríssimo; Motivar o debate sobre o comportamento dos indivíduos; Considerar situações do cotidiano, através do senso crítico de cada aluno, despertando nos mesmos o interesse em defender suas ideias.

Sequência de atividades envolvendo o filme
Reunimos a turma para assistir o filme e após abrimos um espaço para debatermos sobre a situação exposta pelo autor. Após a discussão, dividimos a turma em 5 grupos para que os mesmos produzissem, através das ideias expostas e de pesquisas posteriores, algumas cenas que demonstrassem o ponto de vista de cada grupo em relação ao tema. Cada grupo ficou responsável em produzir cenas relacionadas com tipos diversos de mentira que somos expostos em nosso dia a dia. Na próxima aula, cada grupo apresentou a sua encenação.

Comente os resultados da experiência
Através do debate em um semi-círculo, foram expostas as ideias dos alunos sobre o que achavam do uso da mentira para se livrar de uma determinada situação. Foi muito proveitoso, pois, através das discussões, cada um pôde demonstrar o seu conceito sobre o assunto, defendendo o seu ponto de vista. Podemos perceber que alguns são a favor da mentira para resolver algum problema imediato e outros acham que a mentira pode ser utilizada sim quando for necessário, pois não há mal algum em falar uma mentirinha. As apresentações dos grupos serviram para mostrar que a maioria das pessoas utiliza esse meio sem nenhum escrúpulo. Eles aproveitaram o momento político para dramatizarem uma cena em que os políticos fazem promessas vazias em troca do voto dos eleitores, o que prorrogou a discussão em torno desse assunto tão polêmico.